Minha forma de sempre me lembrar de como sou feliz!

Mês a mês

Porque "viajar é trocar a roupa da alma"...

Viagens

Home sweet home

Toronto

Canadá Viagens

Bruce Peninsula

Por não poder sair do Canadá até ter o concluído o meu processo de imigração, eu estou tentando visitar o maior número possível de lugares dentro do Canadá durante esse tempo.

Ao mesmo tempo que é uma tarefa super fácil pois o Canadá tem lugares maravilhosos, tudo se torna mais complicado quando 1) tudo é infinitamente mais caro do que viajar pra maioria dos lugares fora do país (o preço das passagens, principalmente, é de chorar) e 2) não se acha muitas dicas sobre os lugares. Será que mais alguém concorda comigo?

No Canada Day desse ano, fomos passar uns dias em Bruce Peninsula, uma região localizada a 3h30min no sentido noroeste de Toronto e vou contar pra vocês as minhas impressões.

Para chegar em Tobermory, a cidade onde está localizada a maioria dos passeios, se dirige principalmente pela ON-6 e a viagem é uma delícia, pois no meio do caminho você passa por diversas cidadezinhas canadenses como Markdale e Chatsworth, bem diferentes de Toronto, onde já se consegue ver um estilo de vida completamente diferente daqui. Além de ver moinhos de vento super modernos, adoramos!

Eu desde pequena fui muito acostumada a acampar: meus pais também adoravam e era um delicioso programa em família. Um dos itens da minha lista de 26 coisas antes dos 27 anos era acampar no Canadá e quando vi esse destino super natureba, percebi que seria a oportunidade ideal e eu acertei! Ficamos no Tobermory Village Camp, e escolhemos a opção secluded tentsite with firewood. Foi maravilhoso: o lugar ao mesmo tempo que era super isolado, tinha uma super infra-estrutura com até uma lojinha de conveniência que quebrou um super galho. O ambiente era total família e todo dia eles entregavam um saco de madeiras para nossa fogueira! Como eu sei que a maioria das pessoas nem todo mundo gosta de acampar, nesse mesmo lugar existem cabines que parecem ótimas e a um bom preço também.

Lendo livro sobre meditação no meio da natureza: perfeito!!

Realizei o sonho de dirigir um Beetle!

OBRIGADA DEUS!

Das 3 noites que passamos lá, uma saímos para jantar e duas fizemos nossa própria janta na fogueira, o que foi uma experiência muito divertida. Eu adoro fazer essas coisas que saem completamente da minha rotina! O restaurante que fomos é o Crownest Pub, pois tinha opções vegetarianas (para mim) e vegana para o Leo. Eu comi uma pizza de queijo e ele um burger vegano que ele amou! Na fogueira, fizemos batata, salsicha pra hotdog, pimentões assados e marshmallow. Fizemos compra no Foodland, o supermercado da cidade, e adoramos lá, eles tinham inclusive muitas opções vegetarianas, como produtos da Yves.

O passeio que eu mais queria fazer era, sem sombra de dúvidas, a viagem de barco com fundo de vidro que passava pelos navios afundados e nos deixava na Flowerpot Island. Eu já havia comprado os tickets para o barco com a Blue Heron com bastante antecedência, o que foi uma decisão bem acertada porque, por ser Canada Day, estava tudo lotado e esgotado. Infelizmente, demos bastante azar e, apesar de já estarmos no verão, o tempo ainda estava bastante instável e choveu durante o passeio. Um ponto importante é que eu, inocente, estava esperando um barco com fundo de vidro, tipo assim:

e infelizmente a realidade foi assim:


This photo of Blue Heron Cruises is courtesy of TripAdvisor

A verdade é que não vale a pena pagar nem um dólar a mais por esse diferencial, já que as águas do lago são tão cristalinas que a visão que se tem dos navios lá de cima dá de mil nessa do “fundo de vidro”. Mesmo com o tempo horrível, as águas estavam super claras e vimos tudinho, é super impressionante!

Chegando na ilha, tivemos que improvisar. A minha ideia era ficar curtindo as águas maravilhosas nos meus dias de verão 🌝, mas infelizmente São Pedro (ou será St Peter aqui? kkk) não quis ajudar. Assim, fizemos todas as trilhas da ilha, fomos nas pedras que tem cobras inofensivas andando entre as pessoas (eu tenho pavor de cobra, mas me senti normal e até gostei de ver), brincamos com esquilinhos e visitamos o museu. Foi um dia gostoso, mas confesso que fiquei com água na boca pra voltar e poder ver as mesmas paisagens que se vê nas fotos. O dia cinzento deixou tudo com um ar bucólico, o que ainda assim é lindo.

Vista do lago na ida.. Tempo feio, mas ainda há (e muita) beleza na imagem!

Vista da volta, quando o tempo estava melhorando. Olha a diferença!

“Jardim de cobras” – Achem a cobra!!

O danado comendo nossa pasta de amendoim!

Cara de pau!!

 

Outros lugares que conhecemos foram o  Big Tub Lighthouse, Emmett Lake e Little Cove. Não conseguimos visitar o The Grotto, pois por ser Canada Day, os ingressos para o dia se esgotaram em menos de uma hora. Dessas outras atrações, sem sombra de dúvidas o Little Cove foi a mais bonita. Mas definitivamente precisamos voltar num fim de semana de puro sol. Vou deixar algumas “fotinhas” aqui pra vocês sentirem comigo que, apesar de ter sido um fim de semana diferente do que eu estava esperando, ainda assim foi ótimo para se conectar à natureza e conhecer uma beleza diferente da clichê.

Big Tub Lighthouse

Little Cove

Little Cove

Concordam que, mesmo que não tenha sido tão paradisíaco quanto nas fotos de verão ensolarado, ainda assim é um lugar relaxante e breathtaking?

Previous Post Next Post

You may also like

Leave a comment

Leave a Reply