Minha forma de sempre me lembrar de como sou feliz!

Mês a mês

Porque "viajar é trocar a roupa da alma"...

Viagens

Home sweet home

Toronto

Canadá Vida

Finalmente, Residente Permanente :)

Eu nem acredito que esse dia chegou. Esperei por tanto tempo! Foram 14 meses sonhando com esse dia, imaginando como seria me sentir residente permanente do Canadá, o que mudaria em mim… E a verdade é que desde o dia 6 de novembro, quando me tornei uma PR of Canada, nada mudou na minha vida. Confesso que passei os últimos quatro dias meio desapontada com isso, porque eu criei tantas expectativas sobre esse momento, lá no fundo eu achei que eu me sentiria mais canadense, sabem como? Mas nope, não aconteceu. E, pensando sobre isso, eu descobri que não me senti assim porque em 14 meses tanta coisa aconteceu, vivi tantas coisas nesse país, que eu já me sentia parte daqui. E, o título de PR, apesar de super importante e esperado, não mudaria o que eu sinto ou a minha forma de ver e viver aqui.. Mas que tanto de coisa é essa que eu fiz desde que cheguei aqui?

  1. Tive minha primeira casa no Canadá
    Claro, estou falando do primeiro apartamento que alugamos aqui. No High Park, o bairro com que eu sonhava desde o Brasil! Foi incrível morar lá, viver um pouco a vida canadense, andar pelo bairro com as casas sempre decoradas para o Halloween ou Natal, estar sempre perto do High Park ou do Lithuania Park. Comprar os primeiros móveis, decorar a casa nova. Foi muito muito incrível.
  2. Consegui meu emprego que eu adoro
    Chegamos no Canadá em junho e meu visto de trabalho só foi chegar no fim de janeiro. Nesse meio tempo fiquei basicamente sem fazer nada mesmo, como já estava planejado. Então, quando eu consegui meu emprego na primeira entrevista de emprego que eu fiz, eu nem acreditei! Foi uma situação dos sonhos: trabalhar em downtown, numa empresa pequena, com um manager que eu admiro bastante, em um emprego que me dá uma super qualidade de vida (e nem estou falando do dinheiro.. e sim da ausência de pressão, ter hora pra chegar e sair, poder trabalhar de casa frequentemente). Foi aqui que eu senti o meu verdadeiro start na vida canadense, e quando comecei a me sentir parte de tudo, não só alguém com um visto de turismo, esperando e esperando…
  3. Viajei MUITO pelo país
    Como já falei diversas vezes aqui no blog, o processo de imigração por Family Sponsorship é um pouco diferente do resto. Sim, é um processo um pouco mais garantido (digo, se vc tem uma relação legítima e tem documentos para provar isso, não tem porque ter problemas), mas é um processo longo e tem um ponto que eu acho péssimo: eles recomendam altamente que você não deixe o país. Sim, muita gente sai e volta numa boa, mas eu sinceramente preferi não arriscar. Com isso, fizemos um plano de viajar o quanto pudéssemos pelo país, porque sabíamos que depois que eu tivesse o PR, íamos querer viajar o mundo! Assim, já conhecemos Ottawa, Vancouver, Algonquin Park, Bruce Peninsula, Calgary/Banff/Jasper, Montreal e várias cidadezinhas ao redor de Toronto (se eu não estou esquecendo de nenhum lugar).
    Foi muito bom conhecer mais do Canadá e ver as diferenças de cada canto. Spoiler: a cidade que mais amei foi Ottawa ❤️
  4. Vivi muito
    Nesse meio tempo: fiz amizades, descobri meus dois restaurantes preferidos, já sei qual a pizza de delivery que eu mais gosto, fui a espetáculos/shows, jogos de basquete e baseball, me senti encantada por morar aqui, senti frustração por morar aqui, recebi meus pais duas vezes, recebi amigas, comprei season pass do Wonderland, montei mil móveis da Ikea, recebi festa surpresa de aniversário, dirigi bastante, conheci fazenda de lavanda, tenho meu pedido padrão no Tim Hortons, minhas lojas de roupas preferidas, e mais coisas que eu nem devo perceber. Quero dizer que tenho uma vida aqui, me sinto em casa e raramente faço uma comparação com o Brasil, porque já aceitei Toronto como minha casa.
  5. Me mudei para Downtown. Em julho desse ano fizemos uma “loucura” e, sem mais nem menos, nos mudamos para o coração de Toronto. Pra falar a verdade, moro na mesma rua do meu trabalho, pode isso? Moramos em um apartamento super moderno, na região da cidade que eu mais gosto, AMO ver a CN Tower bem de baixo toda vez que to chegando em casa e tudo isso junto me deu mais energia pra viver! Morar aqui no centro definitivamente fez eu me sentir super canadian hahaha! E vejo como uma conquista enorme, porque sei que não é uma coisa super simples de se conseguir.

Bom, essas são as coisas que foram marcantes nesse pouco mais de um ano morando em Toronto. Foram muitas conquistas e tenho muito orgulho de mim e do meu marido por, juntos, termos ido atrás de tudo o que conseguimos.

Agora preciso traçar novos planos. Enquanto estava no processo, me sentia presa a ele e não pensava muito no futuro. Agora que não tenho mais nada me bloqueando, é hora de pensar em novas metas pra não me acomodar. Fiquei super feliz escrevendo esse post e espero que vocês tenham gostado de ler. Obrigada ☺️

Previous Post Next Post

You may also like

1 Comment

  • Reply Isabela Tonon - Meu novembro em fotos - Isabela Tonon

    […] Ebaaa, meu tipo de post preferido do blog! Novembro foi um mês muito muito muito especial pra mim porque foi quando eu finalmente virei residente permanente do Canadá. Isso é uma big conquista e um divisor de águas nos meus planos de vida. A partir de agora posso ir e vir, ficar, trabalhar, estudar, ou seja, tudo o que eu quiser!  <3 Escrevi um post sobre isso aqui! […]

    02/12/2017 at 13:32
  • Leave a Reply